Pessoas on line

quinta-feira, 27 de novembro de 2014

SEGUNDO DOMINGO DO ADVENTO



Alegra-te, Belém, prepara-te, Éfrata! Eis que a ovelha apressa-se para dar à luz,o grande Pastor que ela leva em suas entranhas.Alegrai-vos, ó Mãe de Deus, porta do Senhor!Alegrai-vos, amparo e proteção para os que vos procuram!Alegrai-vos, ó noiva, que em vosso ventre gerastes nosso Criador e Deus!Rogai, sem cessar, por aqueles que glorificam Aquele que nasceu de vós.

Nós nos gloriamos também nas tribulações, sabendo que a tribulação produz a perseverança,
 a perseverança produz a fidelidade comprovada, e a fidelidade comprovada produz a esperança.  E a esperança não engana, pois o amor de Deus foi derramado em nossos corações pelo Espírito Santo que nos foi dado.

Neste  Segundo Domingo do Advento vamos acender a vela de cor verde, colocada diante do ícone da Natividade segundo a carne, de Nosso Senhor Jesus Cristo. O verde da esperança: símbolo dos Profetas. O Messias, prometido por Deus, esperado pelo povo, foi amplamente anunciado pelos Profetas. Neste Domingo recordamos nossa missão profética recebida no Batismo, de modo que trazemos em nossa missão cristã um pouco da pessoa e da missão de São João Batista: uma voz clamando no meio do deserto de mundo tão carente de vida que é o próprio Deus.  Tônica do Evangelho desse Domingo que será praticamente o do Primeiro Domingo será sobre o “Reino de Deus”, que já está no meio de nós que é o próprio Jesus. Mas como precisou o próprio Jesus ao frustrar as expectativas dos judeus por um reino terreno disse: Meu Reino não é deste mundo. Quanto a dimensão profética está carente em entre nós diante deste mundo rodeado de trevas, enquanto a Verdade é transmitida como mentira, a mentira; filha do diabo é alardeada com glória.      


PRIMEIRO DOMINGO DO ADVENTO
(Icone de São João Batista)
Com canticos e hinos apropriados para o Advento nossa Comunidade participou piedosamente da Divina Liturgia do Primeiro Domingo de tão maravilhoso tempo



Próprio do Primeiro Domingo do Advento

Alegra-te, Belém, prepara-te, Éfrata! 
Eis que a ovelha apressa-se para dar à luz,
o grande Pastor que ela leva em suas entranhas.
O mistério eternamente oculto, e dos anjos desconhecido, através de Vós, ó Mãe de Deus, encarnando-se, apareceu na terra,
voluntariamente aceitou a Cruz, e com Ele ressuscitou o primeiro criado, e salvou da morte as nossas almas.

Da vigília do Natal

Hoje a Virgem vem à gruta
para dar à luz, de modo inefável, 
o Verbo que existiu antes dos séculos. 
Rejubila-te, ó terra, ao ouvir esta boa nova, e glorifica com os Anjos e os pastores, aquele que quis se fazer criança. 
Ele, o Deus anterior aos séculos
.





 Sobre o Altar os paramentos para a vestição solene após as orações diante da Porta Real
 Ícone da Virgem do Sinal venerada nestes dias do Advento; sobre os Santos Evangelhos: O Verbo se fez carne...
 Diante do ícone da Natividade do Senhor, as quatro velas do Advento

 Da Natividade a Teofania do Senhor(Batismo) o tempo do Natal



 Orações diante da Porta Real




 Paramentação do Sacerdote




 Acendendo a primeira vela: Vermelha, descida de Jesus aos infernos para resgatar Adão e toda sua descendência




















Queridos irmãos e irmãs, hoje com a Solene oração das primeiras Vésperas deste Primeiro Domingo do Advento, iniciaremos o precioso tempo do advento. Tempo movido por uma grande tristeza alegre: tristeza porque nossos membros e sentidos estavam tão acostumados com o pecado e agora somos chamados intensamente à conversão. A grande alegria de reviver mais profundamente a expectativa pela volta do Senhor nos alegra, então também será um tempo de tristeza por ter que abandonar os elementos das trevas de que tanto gostávamos e estávamos acostumados. Mas a graça divina oferecida por Deus aos seus filhos e filhas independe de tempo, o apelo à conversão é diário e constante. Nosso Deus que é Pai está como o da parábola do filho pródigo; sempre de olho na estrada a espera da nossa volta. Ele quer caminhar conosco. Afinal Ele é o Emanuel; Deus Conosco. Para isso é preciso que também da nossa parte demos uma resposta na forma de preparar os caminhos, endireitando as estradas, removendo os obstáculos que podem nos fazer cair novamente. Por isso esse exercício requer um profundo exame de vida. E nada melhor do que aproveitar este Tempo do Advento para fazer uma completa e sincera Confissão sacramental. Se o Senhor veio para destruir a obra do maligno que é o pecado; que sentido tem celebrar o Natal; ou melhor esperar pela volta do Senhor de braços dados com o pecado. Isso é desconsiderar a obra salvadora de Deus e nos condenar a nós mesmos.
Tempo do Advento: tempo de espera, tempo de graças

As quatro velas do Advento

Liturgicamente, o tempo do Advento (do latim adventus = chegada) corresponde às quatro semanas que antecedem o Natal. As quatro velas representam essas quatro semanas e serão acesas, uma a uma, desde o primeiro domingo do Advento até o quarto domingo, sucessivamente. Via de regra as cores das velas devem corresponder à cor do tempo litúrgico - roxa -, diferenciando-se a terceira vela - rosa - como alegre preparação para a vinda do Senhor.

Neste sentido, relembramos que as vestes litúrgicas devem ser de cor roxa,  como sinal de nossa conversão em preparação para o Natal..

1º Domingo do Advento - Acende-se a  PRIMEIRA VELA-VERMELHA

A luz nascente nos conclama a refletir e aprofundar a proximidade do Natal,  onde Cristo, Salvador e Luz do mundo brilhará para a  humanidade. Lembra ainda o perdão concedido a Adão e Eva. A cor roxa nos recorda  nossa atitude de vigilância diante da abertura e espera do Senhor que virá.

 2º Domingo do Advento - Acende-se a  SEGUNDA VELA-VERDE

A segunda vela acesa nos convida ao desejo de conversão, arrependimento dos nossos pecados e também o compromisso de prepararmos, assim como São João Batista, o caminho do Senhor que virá.  Esta vela lembra ainda a fé dos patriarcas e de São João Batista, que anuncia a salvação para todos os povos.

 3º Domingo do Advento - Acende-se a  TERCEIRA VELA-AMARELA

A terceira vela acesa nos convida à alegria e ao júbilo pela aproximação da chegada de Jesus.  A cor litúrgica de hoje, o amarelo, o ouro da realeza,  indica justamente o Domingo da Alegria, onde transborda nosso coração de alegria pela proximidade da chegada do Senhor. Esta vela lembra ainda a alegria celebrada pelo rei Davi e sua promessa que, agora, está se cumprindo em Maria.

4º Domingo do Advento - Acende-se a  QUARTA VELA-BRANCA

A quarta vela marca os passos de preparação para acolher o Salvador,  nossa expectativa da chegada definitiva da Luz ao mundo. Simboliza ainda nossa fé em Jesus Cristo, que ilumina todo homem que vêm a este mundo e  também os ensinamentos dos profetas, que anunciaram a chegada do Salvador.

Neste Domingo dia 30 estaremos inaugurando o Tempo do Advento em nossa Paróquia com a Divina Liturgia ás 19:00 no sábado e no domingo ás 09:00 e 19:00 horas. 



sábado, 22 de novembro de 2014

FESTA DA ENTRADA DA MÃE DE DEUS NO TEMPLO
21 DE NOVEMBRO
e comunhão solene 2014
AOS pAIS, AS CATEQUITAS E AS CRIANÇAS NOSSA ORAÇÕES E GRATIDÃO  
Segundo o Calendário Litúrgico Bizantino celebramos no dia 21 a sugestiva e antiga Festa da Entrada da Mãe de Deus no Templo (por razões pastorais vamos celebrar em nossa Paróquia neste domingo dia 23) num certo sentido esta Festa já nos introduz no período de intensa preparação para a Festa da Natividade segundo a carne de Nosso Senhor e Deus Jesus Cristo (Natal), tendo em vista que Deus preparou para a vinda de Seu Divino Filho uma morada, um Templo digno de sua habitação: a Virgem Maria. Não apenas Ela é introduzida no Templo de Deus, mas Ela mesma se converte neste Templo. ATRAVÉ Dela o Verbo se fez carne e veio morar entre nós.





 Hoje, o universo inteiro, cheio de alegria,
na insigne festa da Mãe de Deus, exclama:
Eis aqui o celeste tabernáculo!

 
Medida do pé da Mãe de Deus, na sua aparição em Pochaev(Ucrânia) 1645



 Icone da Entrada das Mãe de Deus no Templo exposto para a veneração dos fiéis 

Ana hoje nos preanuncia a alegria [ ... ]:
cumprindo o seu voto apresenta ao Templo do Senhor
aquela que é verdadeiramente
o templo do Verbo de Deus e sua Mãe puríssima
.
 Leitura de Santo Evangelho
Credo e Consagração dos Dons


Vós sois o oráculo dos profetas, a glória dos apóstolos,
o orgulho dos mártires e a renovação de todos os mortais,
ó Virgem Mãe de Deus.






Por isso honramos a vossa entrada no templo do Senhor
e, juntamente com o anjo,
vos saudamos com os nossos cânticos,
nós que fomos salvos pela vossa intercessão.



Ofício de Vésperas).
 
Hoje é o prelúdio da benevolência de Deus
e a proclamação preliminar da salvação dos homens:
a Virgem apresenta-se com esplendor no templo de Deus
e antecipadamente anuncia Cristo a todos.
A ela, nós também clamemos em alta voz:
Salve, ó realização dos planos do Criador.
Tropário (4º tom)



 
O puríssimo templo do Salvador, a Virgem,
o preciosismo tálamo, o sagrado tesouro da glória de Deus,
é apresentada hoje à casa do Senhor,
introduzindo com ela a graça do Espírito divino.
Os anjos de Deus a louvam, clamando:
Esta é o tabernáculo celeste.
Kondakion (4º tom)